• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

A rádio sociedade e a educação para Roquette-Pinto

Autora: Mariana Vieira da Rocha

Ano: 2011

Instituição: Universidade Federal de Minas Gerais – Pós graduação em educação: Conhecimento e inclusão social.

 

Tendo como objeto de estudo as iniciativas de Roquette-Pinto para educar a população brasileira por meio da Rádio Sociedade, esta pesquisa se propôs responder como era vista a educação para Roquette-Pinto. No primeiro capítulo abordamos o contexto da educação e da ciência no Brasil. O segundo capítulo tratou das influências sob o trabalho de Roquette-Pinto, suas preocupações sociais e as crenças na radiodifusão. O terceiro capítulo, e central, trouxe as experiências vividas por ele na Rádio Sociedade, suas expectativas em relação à educação da população brasileira, buscando retratar seu público e as tentativas para educá-lo. Para isso, o trabalho se utilizou da epistolografia, analisando 700 imagens disponibilizadas pelo site da Rádio Sociedade na internet, o qual foi produzido pela equipe da Casa da Ciência/ Fundação Oswaldo Cruz, - FIOCRUZ -. Essas imagens representam cartas, telegramas, documentos oficiais, atas de reuniões, programações, anúncios, enviados e recebidos por Roquette-Pinto. Fizemos perguntas aos documentos na medida em que eles nos ofereceram pistas importantes sobre nosso objeto. Foram feitas perguntas sobre quem era esse púbico? Como funcionava a Rádio Sociedade? Como era a relação com os ouvintes? Qual era o contexto e que idéias estavam sendo discutidas? Muitas respostas foram complementadas e certificadas com a ajuda das informações presentes em algumas edições das revistas publicadas pela Rádio Sociedade, a Electron e a Radio, recortes de alguns jornais da época, também disponibilizados pelo site. Ainda foram utilizados materiais bibliográficos, comentários de terceiros, pesquisas sobre instituições e sujeitos da primeira metade do século XX, documentos institucionais e alguns exemplares da Revista Nacional de Educação, referentes aos anos de 1932 e 1933. O trabalho procurou mostrar como o ideal de educar a população no Brasil de Roquette-Pinto foi sendo construído, e a representatividade da Rádio Sociedade neste contexto, a qual, sob uma visão de melhorar os meios de comunicação e integrar culturalmente as populações isoladas, doentes e com baixa escolaridade do país , foi criada como principal ferramenta para educar. Deste modo, nascia a a primeira rádio educadora no Brasil, em 1923, como um meio rápido, de baixo custo e simples para levar a cultura, as informações, o ensino prático elementar e o civismo a uma população sem contato com a cultura vivenciada nas capitais urbanizadas. Dentre os assuntos que a Rádio Sociedade procuraria reforçar estavam a educação científica, as relações entre higiene, saúde e moral e identidade nacional. Foi através da Rádio Sociedade que educar passou pela divulgação da ciência e da tecnologia, mas também pela divulgação da música popular e clássica, da arte, da literatura, da transmissão de noticiários e das histórias infantis. Houve uma preocupação constante em contribuir para o fortalecimento do sentimento de nacionalidade da população brasileira. Vimos que Roquette-Pinto não falava de uma educação orientada apenas pelos currículos escolares nem pelas produções científicas. Entendemos com a pesquisa que ele falava de uma educação promovida como inicial. No entanto, o significado de inicial para ele e para seu público muitas vezes se difere, exigindo uma constante negociação sobre a proposta de educar.


Link para o trabalho
VER MÁS

COMPARTIR


TVs e Radios